Os Pátios de Estocagem são infraestruturas abertas nas margens das estradas secundárias das Unidades de Trabalho (UT) de uma Unidade de Manejo Florestal (UMF), para armazenagem de toras que foram retiradas do interior da floresta. Os pátios ocorrem em lugares planos, com baixa densidade de árvores de grande porte e sua disposição pode ser realizada de forma sistemática, ou seja, com distâncias regulares entre eles e com o mesmo tamanho de área de estocagem, ou de forma dirigida, variando com o tipo de solo e a topografia da floresta. As áreas de manejo irregulares devem ser alocadas em pátios dirigidos, com distâncias variadas e sendo calculadas de acordo com seu volume estimado.

A construção de pátios se baseia no conceito de exploração de impacto reduzido, presente no Plano de Manejo Florestal Sustentável (PMFS). Dentre as vantagens de planejamento prévio para construção destes, há a redução de gastos com máquinas, o menor consumo de combustível, menor desgaste e maior aproveitamento dos equipamentos, além disso, há uma redução dos danos causados à vegetação e menor abertura do dossel da floresta. Entre as desvantagens, está a impossibilidade de realizar a operação antes da produção do inventário 100%, da confecção dos mapas e do treinamento das equipes. Com as atividades realizadas e informações coletadas, o Engenheiro Florestal deve inserir esses dados no Plano Operacional Anual (POA) que é enviado para órgão responsável para ser aprovado, iniciando as atividades na Unidade de Trabalho (UT). 

Quando as toras chegam no pátio, elas passam por um processo de conferência e registro de suas dimensões, como comprimento, diâmetro, volume (cubagem) e identificação, além da emissão de uma Nota Fiscal (NFe), que irá acompanhar outros documentos do sistema de controle da madeira, como o Documento de Origem Florestal (DOF), afim de manter a rastreabilidade e garantindo a origem da madeira de acordo com a legislação. Após serem analisadas, as toras são levadas aos pátios de concentração para distribuição ou diretamente às serrarias.