O Plano de Manejo Florestal Sustentável (PMFS) se refere a um documento técnico básico que contém as diretrizes e procedimentos para a administração de florestas sobre concessão florestal, visando adquirir benefícios econômicos, sociais e ambientais.

Dentre os fundamentos técnicos e científicos incluídos no PMFS estão as características do meio físico e biológico, a determinação do estoque de madeira existente, a intensidade de exploração compatível com a região, o ciclo de corte compatível com o tempo de restabelecimento do produto extraído no ambiente, a regeneração natural da floresta, o tipo de sistema silvicultural, o monitoramento do desenvolvimento da floresta e a adoção de medidas de impactos ambientais.

Com o plano aprovado, o órgão ambiental competente confere uma licença ambiental ao titular para que este possa atuar no manejo florestal sustentável. É necessário que o detentor opere um Plano Operacional Anual (POA), que especifique as operações florestais realizadas no local, por doze meses, enviando para o órgão ambiental correspondente. Além disso, o PMFS será submetido a vistorias técnicas rotineiras para controle de operações e atividades.

Deve-se seguir alguns requisitos para o planejamento de manejo: obedecer a intensidade do corte não superior a 30m³/ha, caso use máquinas para a extração de madeira, ciclo de corte de 35 anos e obedecer a intensidade do corte não superior a 10m³/ha, caso não utilize máquinas para a extração, com ciclo de corte de 10 anos. Outro requisito que deve ser seguido é o critério para a seleção de árvores, em que não se pode explorar espécies com diâmetros inferiores a 50 cm (exceto com justificativas técnicas), espécies proibidas para a exploração de acordo com a lei vigente e árvores com densidades menores ou igual a três indivíduos por 100 hectares. Além disso, não podem ser explorados áreas que sirvam de abrigo para a fauna, árvores que apresente ocos em que sua extensão inviabilizaria sua utilização e deve ser mantido pelo menos 10% do número de árvores por espécies da Unidade de Produção Anual (UPA), que está inserida na Unidade de Manejo Florestal (UMF).

O PMFS deverá conter metodologia para a extração de resíduos florestais segundo Normas Técnicas da Secretaria do Estado de Meio Ambiente (SEMA) e deve permitir o rastreamento de árvores extraídas. Estão isentas do PMFS: a supressão de florestas e formações sucessoras para uso alternativo de solo devidamente autorizada e para o manejo de florestas plantadas localizadas fora de Reserva Legal.